image
  • 02 de janeiro
  • 2017

A grande diferença entre uma web rádio e uma emissora rádio modulada na FM ou AM

  • por Admin
  • 100
  • 70

O cenário e a importância da Web Rádio

Existem quatro formatos diferentes de difusão digital de rádio, sendo dois europeus, um americano e um japonês. No Brasil, infelizmente, nenhum deles funciona tão bem quanto nas suas regiões originais. Entre as principais razões desta resistência estão a baixa adesão da população e o custo da mudança dos equipamentos. Além disso, com um número acima da média de transmissões piratas e também amadoras por meio do sistema AM, o risco de interferência é muito maior. E quando uma rádio AM analógica é ameaçada por um sinal pirata ela traz apenas um chiado na recepção, mas no caso de interferência na transmissão digital, o sinal acaba completamente interrompido. Existe desde fevereiro deste ano, um processo de migração das rádios AM para o FM em todo o pais. As emissoras que ainda funcionam pelo sistema de Amplitude Modulada foram notificadas e deverão pagar uma taxa e fazer a migração. Quem está sendo obrigado a passar pela mudança vê com maus olhos estes procedimentos. Tanto porque o controle das emissoras privadas precisa passar por uma correção de irregularidades do ponto de vista legal quanto por conta do alcance físico das rádios FM fora dos grandes centros. O problema destas migrações e a dificuldade de implantação do sistema digital curiosamente podem fazer com que o país salte alguns estágios da evolução natural, com o streaming. Isto porque as web rádios podem acabar sendo a saída para a situação. Elas já se tornam mais e mais populares e, por utilizarem a internet como meio, possuem qualidade e alcance praticamente infinitos quando comparados aos outros sistemas. A web rádio representa evoluções não só na tecnologia como também na cultura de produzir e de ouvir rádio. Trazendo possibilidades como programar playlists de músicas, podcasts e programas, criar uma comunidade por meio de diversos canais com os ouvintes e levar este díálogo até mesmo para os smartphones por meio de aplicativos personalizados.

Rádio online e rádio tradicional: aprenda as diferenças!

A evolução tecnológica proporcionou grandes mudanças nos meios de comunicação. Esses avanços afetaram tanto os equipamentos quanto o modo como as mensagens emitidas passaram a alcançar o público. Isso sem falar na relação com a audiência. Com a radiodifusão não foi diferente, hoje, encontramos um universo de possibilidades que variam desde a rádio tradicional até a rádio online. Foi pensando nisso que decidimos falar sobre esse assunto. Por isso, neste post, abordaremos algumas informações que definem certas diferenças entre cada uma dessas formas de transmissão. Ficou interessado? Então, não deixe de ler!

Afinal, qual a diferença entre uma rádio tradicional e uma rádio online?

Na prática, a principal diferença entre esses meios de comunicação é o alcance dos ouvintes. Enquanto uma rádio tradicional ainda funciona por meio das frequências AM ou FM, uma rádio online está conectada a qualquer plataforma digital. Atualmente, é possível acessá-las pelo celular, por exemplo. Além disso, a própria projeção dos veículos diverge quando o assunto é a utilização dos equipamentos. Para criar uma rádio convencional, o empreendedor vai precisar recorrer a um espaço físico adequado, uma antena para transmissão, uma concessão pública, além de todos os aparelhos essenciais que garantem o funcionamento de uma programação radiofônica. Basicamente, uma rádio online exige apenas o cadastro em uma plataforma que é escolhida pelo interessado. De fato, ele também vai necessitar adquirir alguns instrumentos para realizar o seu projeto, porém, os aparatos são bem mais simples e acessíveis.

Quais equipamentos são necessários?

O investimento em uma rádio tradicional não é baixo. Normalmente, as maiores despesas estão ligadas à aquisição de uma antena, do transmissor de FM/AM e de um sintonizador digital. Eles são instrumentos primordiais e precisam ser de qualidade. Lembre-se que a sua programação vai ter que apresentar músicas e alguns efeitos sonoros. Desse modo, toca-discos, CD players, computador e tape-decks não podem faltar. Já em uma rádio online, tais aparatos podem ficar em segundo plano. Nesse caso, um computador com internet, um microfone e a hospedagem em uma plataforma resolve o seu problema. Por tal motivo, vale a pena pesquisar e descobrir qual o modelo que atende às suas demandas e a disponibilidade do seu orçamento.

Como saber qual a melhor opção?

Bem, neste caso, a decisão ficará a critério do empreendedor. Isso porque ambas podem oferecer vantagens, mas o que define a escolha é o dinheiro disponível para montar a rádio. Atualmente, as rádios tradicionais também possuem uma versão online. Esse é um fato que comprova a eficiência do novo modelo e sua proximidade com o grande público presente nas redes sociais. Por essa razão, é importante definir um objetivo antes de pôr em prática o seu planejamento. E então, o que achou do nosso conteúdo sobre as diferenças entre uma rádio tradicional e uma rádio online? Esperamos que ele tenha auxiliado a entender melhor alguns aspectos e ajudado a realizar a escolha certa para começar o seu negócio.

  • Compartilhar:

Deixe aqui seu comentário/sugestão/crítica.

Aug 22, 2016 - 04-30 PM

O seu feedback e de suma importância!

Comentários!

Postagem